Você está aqui: Página Inicial / Esportes

Publicado em 21 de Fevereiro de 2013, ás 08h30min

Boliviano morre atingido por sinalizador e Tite chora

Corintianos suspeitos de disparem o sinalizador foram detidos pela polícia

Agência Estado: AE-AP, em Tribuna do Norte

Associated Press

A estreia do Corinthians na Copa Libertadores, na noite da última quarta-feira, em Oruro, na Bolívia, teve um lado trágico. Um torcedor boliviano do San José, de apenas 14 anos de idade, morreu após ser atingido por um sinalizador que partiu da torcida corintiana dentro do Estádio Jesus Bermúdez, confirmou a polícia local. Outro torcedor, também do San Jose, ficou ferido. Corintianos suspeitos de disparem o sinalizador foram detidos pela polícia.

A Cruz Vermelha da Bolívia informou que o torcedor do San Jose, que se chama Kevin Beltram Espada, morreu antes de chegar ao hospital.


Segundo o médico José María Vargas, do Hospital Obrero de Oruro, para onde foi levado o garoto, o torcedor morreu após "perder massa encefálica devido ao projétil que o atingiu, um tubo de plástico, que penetrou em sua cavidade craniana". "A morte foi imediata", relatou.


O clima ficou pesado no Estádio Jesus Bermúdez após a confirmação da morte do boliviano e torcedores do San José passaram a xingar os corintianos que estavam nas arquibancadas de assassinos, enquanto os jogadores do time brasileiro foram encaminhados aos vestiários, pois a polícia temeu manifestações violentas naquele momento.


Depois do confronto, Tite se emocionou ao lamentar a morte do garoto e se recusou a falar sobre o jogo diante do San Jose, fato que o técnico corintiano colocou em segundo plano por causa da tragédia após o empate por 1 a 1 entre as duas equipes. "Eu não queria fugir da minha responsabilidade e deixar de estar presente aqui. Não tem preço, não se vence a qualquer custo, o esporte tem outro sentido. Me desculpem, sei que isso não vai tirar a dor de vocês nem da família. Estamos muito sentidos. Trocaria meu título mundial pela vida do menino. Eu trocaria", afirmou o comandante, com a voz embargada, em rápido pronunciamento.


Também presente ao Estádio Jesus Bermúdez, Edu Gaspar, gerente de futebol do Corinthians, foi outro que chorou ao comentar a morte do garoto boliviano. Com dificuldades para falar, o ex-jogador lembrou que isso "poderia ter acontecido com qualquer um de nós". "Tenho filho que vai para o Pacaembu, que fica sentado comigo. Sempre do lado da torcida rival. Não existe dor maior no mundo. De que maneira nós podemos ajudar uma família em uma hora dessas?", questionou.


O site oficial do clube brasileiro também divulgou nota oficial, no início da madrugada desta quinta-feira, para lamentar o episódio trágico. "A direção do Sport Club Corinthians Paulista lamenta profundamente a morte de um torcedor na partida contra o San José, na noite da última quarta-feira, e se coloca à disposição para ajudar no que for possível, mesmo sabendo que nada apagará a dor causada pelo incidente", disse o breve comunicado.

Aviso Importante: O TNonline não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo que sejam postados por "USUÁRIO".

Atenção: Seu comentário passará por um filtro de moderação. O TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.

Escreva seu comentário

escreva seu comentário

AntiRobo enviar comentário
Seu comentário foi enviado e aguarda aprovação.

Não perca tempo e seja o primeiro a comentar esta notícia.